Vinho
Indicar para um amigo

MN Expressive Cabernet Sauvignon (Mare Nostrum)

País: França (Languedoc-Roussillon)
Safra: 2005
Tipo: Tinto (100% Cabernet Sauvignon)
Álcool: 13,50%
Temperatura de consumo: 15ºC a 18ºC
Preço: R$ 35,00

 
ApresentaçãoAnálise TécnicaNossa AnáliseHarmonizaçãoOnde encontrar
Apresentação

A região vinícola do Languedoc-Roussillon tem ganhado espaço na produção de interessantes vinhos rosés e brancos. Conhecida como os “vinhedos do sol”, por sofrer influências do sol e do Mar Mediterrâneo, a região também pode reservar algumas surpresas agradáveis de tintos, como este MN Expressive Cabernet Sauvignon 2005.

Ofuscada pelas estrelas Bordeaux, Borgonha, Champagne, Alsácia, entre tantas regiões de primeira linha da França, o Languedoc-Roussillon entrou, há alguns anos, numa fase de revitalização, superando anos de produção de vinhos pouco reconhecidos, sobretudo pelos franceses.

A nova fronteira francesa tem, entre as principais cepas tintas produzidas, Syrah e Grenache. Por isso, o MN Expressive se mostra diferente ao ser 100% feito com Cabernet Sauvignon.

Valendo-se de alta tecnologia de plantio e vinificação, a vinícola Mare Nostrum dispõe de apenas 37 hectares no Languedoc-Roussillon, onde são cultivadas três cepas (Syrah, Cabernet Sauvignon e Chardonnay). A vinícola obtém uma produção anual de cerca de 300 mil garrafas, sendo 110 mil deste MN Expressive Cabernet Sauvignon.

A colheita tardia, no mês de outubro, busca equilibrar a acidez e os taninos. Para manter o caráter frutado e a juventude, efetuam fermentação a frio, mantendo artificialmente a temperatura entre 2ºC e 4ºC. O vinho passa, depois, somente pelo inox.

Assim, cria-se um tinto leve e frutado, dotado de frescor e agradável acidez, combinando bem com frios, quiches e pratos simples.

Análise Técnica

Após dar uma boa analisada na taça, destacar a cor intensa do vinho, violácea, corpo médio, as notas aromáticas de cassis e frutas maduras, Christian Georges Barbié, diretor da Assemblage Vinhos, alertou: “Esse não é um Cabernet Sauvignon para quem se habituou aos exemplares argentinos, chilenos e norte-americanos desta uva. Naqueles vinhos, a casta mostra o que é, facilmente identificável. Neste, ela se esconde, a ponto de, se a degustação for às cegas, ninguém perceber que se trata de um Cabernet Sauvignon”.

A degustação do MN Expressive Cabernet Sauvignon 2005 ocorreu durante a 11.ª Expovinis, em São Paulo, em abril de 2007. Em 100 pontos possíveis, Barbié concedeu 80 ao exemplar, sempre ressaltando se tratar de “um vinho simples, nada pretensioso”.

Destaque para as notas máximas de cor “muito boa” e limpidez “brilhante”, no exame visual, e de “bastante intensidade” nos critérios olfativo e gustativo. “A primeira percepção no nariz é de um vinho muito intenso, bastante frutado, com notas de frutas vermelhas maduras e cassis”, apontou.

No paladar, o especialista relatou o início “suave, com expectativa de ser doce”, mas que em pouquíssimo tempo se revela “seco, até com certo amargor”. “Tem uma bela entrada, capaz de enganar. Parece estruturado, mas em seguida se mostra fino, com explosão de frutas vermelhas e taninos doces e comportados”, analisou.

Para ele, mostra persistência média e uma evolução boa, completando as características de um vinho “descontraído e muito bom para o dia-a-dia”.

Nossa Análise

Um vinho de dois tempos este MN Expressive Cabernet Sauvignon: num primeiro momento, se mostra um vinho muito jovem, com aromas e sabores de frutas vermelhas frescas, como cereja e framboesa; depois, passados alguns minutos, evolui para frutas maduras, com notas de uva passa e ameixa.

Realmente, um vinho curioso. Tem a coloração típica da Cabernet Sauvignon, muito intenso, violáceo.

No início, toda uma concepção notada nos vinhos desta uva não se confirma neste francês do Languedoc-Roussillon.

Um exemplo: o tanino, substância que dá adstringência ao vinho e traz sensação de “inchaço” na boca, costuma ser elevado na Cabernet Sauvignon. O MN Expressive, porém, é bem fino, doce, inclusive.

Algum tempo depois, com a evolução provocada pelo contato com o oxigênio, esses mesmos taninos aparecem, desabrocham, e se revelam de forma surpreendente. Aí sim encontramos o Cabernet Sauvignon que procurávamos.

O retrogosto, a persistência de sabor a continuar na boca após o gole, é curto, bem ligeiro. Mas o gosto frutado marca bem, revelando um vinho gostoso, leve e fácil de tomar. Para quem se acostumou ao Cabernet Sauvignon produzido no Novo Mundo, bem carregado de carvalho e tanino, tenderá a ter uma experiência bem diferente com este MN Expressive Cabernet Sauvignon.

Harmonização

Frios
Quiches
Grelhados
Macarrão à bolonhesa

Onde Encontrar

Assemblage Vinhos
Rua Booker Pittman, 270, CEP 04719-060, Granja Viana, São Paulo - SP
Telefone: (11) 5183-4160
info@assemblagevinhos.com.br

Copyright® 2017 MundoVinho®. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução
de qualquer texto sem prévia autorização por escrito de MundoVinho®.
Desenvolvimento MadeinWeb Internet Solutions